Avançar para o conteúdo principal

Papa lembra aos europeus: “A família é um tesouro precioso”

O Papa Francisco recebeu em audiência nesta quinta-feira (1 de Junho 2017) no Vaticano, os participantes do encontro promovido pela Federação Europeia das Associações Familiares Católicas (FAFCE).

Perante os membros da FAFCE, que celebra o seu 20.º aniversário, o Papa elogiou o trabalho que engloba instituições de 14 países, ao serviço da “sacralidade da vida”, promovendo a “aliança entre gerações” defendendo o “direito à vida do nascituro, que ainda não tem voz.”

Convidou todos a assumir a sua identidade cristã e ir ao encontro dos outros, a fim de construir “um mundo mais humano e mais fraterno.”

Essa associação “é chamada a contagiar outras no serviço às famílias, para que a Europa continue tendo a família como um tesouro precioso. A imagem do tesouro sempre esteve presente na conferência que reuniu, em Roma, famílias de vários países europeus. É uma imagem que reflete muito bem a estima que todos devem ter pela família”, disse o Pontífice.

“As famílias não são peças de museu, mas através delas se concretiza o dom no compromisso recíproco, na abertura generosa aos filhos e no serviço à sociedade. Deste modo as famílias são como um fermento que ajuda a fazer crescer um mundo mais humano, mais fraterno, onde ninguém se sinta rejeitado e abandonado.”  “A sua atividade se resume no serviço integral à família, célula fundamental da sociedade”, conforme recordado por ele às Autoridades da União Europeia.

O Papa recordou algumas passagens da Exortação Apostólica Amoris laetitia, sublinhando que a família torna “concreto o dom através da beleza e a alegria do amor recíproco”.

Não “há melhor aliado para o progresso integral da sociedade do que o favorecer a presença das famílias no tecido social” disse o Papa. E indicou que “a unidade de todos os membros da família e o compromisso solidário de toda a sociedade são aliados do bem comum e da paz, também na Europa.”

A família é “comunhão de pessoas” e isso permite a experiência e a inserção na grande “família humana” em que é central o desafio de uma “cultura do encontro”, indicou.

“O estilo familiar que vocês propõe difundir não está sujeito a nenhuma ideologia contingente, mas se baseia na dignidade inviolável da pessoa. É baseando-se nesta dignidade que a Europa poderá ser realmente uma família de povos”, disse ainda o Pontífice.

Francisco indicou que “Europa vive hoje quatro crises: demográfica, migratória, trabalhista e educacional. A resposta a estes desafios está na família, “modelo operacional, testemunha da unidade na diversidade e diálogo”.

“Não é preciso esconder a própria identidade cristã. É importante que as famílias saiam de si mesmas para encontrar os outros”, indicou.

Recordou também a ligação entre as gerações: “O seu serviço à sacralidade da vida se concretiza na aliança entre as gerações, no serviço a todos, especialmente aos mais necessitados, às pessoas com necessidades especiais e aos órfãos. Concretiza-se na solidariedade aos migrantes, na arte paciente de educar que olha para cada jovem como sujeito digno do amor familiar. Concretiza-se no direito à vida do nascituro que ainda não tem voz e nas condições de vida digna dos idosos.”

Mensagens populares deste blogue

Papa Francisco recebe em audiência 35 mulheres separadas e divorciadas

Na segunda-feira, 26 de junho, o Papa Francisco recebeu em audiência privada no Vaticano, um grupo de 35 mulheres separadas e divorciadas da Arquidiocese espanhola de Toledo.

Mais de 46 pares de noivos preparam matrimónio em Famalicão

Iniciaram a sua preparação para o casamento no passado domingo, dia 15 de abril, no Centro Social e Paroquial de Ribeirão, 46 pares de noivos, sob a orientação de uma equipa de seis casais oriundos das paróquias de Esmeriz, Fradelos, Lousado e Ribeirão, bem como do assistente deste CPM, o padre António Machado, pároco das freguesias de Fradelos e de Vilarinho das Cambas. A equipa é coordenada pelo casal Ana Maria Almeida e Adão Manuel Rocha, da paróquia de Ribeirão.

Mãe, obrigado!

Mãe, Tu, Que a partir do momento que aceitaste o dom da vida, Desde da fecundação do teu filho… até hoje, Todas os dias, Ao longo da tua vida, Sempre. Sem nunca deixares de te preocupar, Estiveste sempre ao seu lado.