Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2015

Advento em FAMíLIA

ABRI JANELAS À ALEGRIA Caminhada Advento / Natal 2015
IMAGINÁRIO Todas as nossas casas têm janelas. Aliás, facilmente percebemos que uma casa sem janelas não seria uma casa, pois tornar-se-ia inabitável, escura, abafada, desconfortável e triste. As janelas cumprem, por isso, um importante propósito, na medida em que permitem que na casa entre luz, calor, ar fresco, libertando a casa da escuridão, do frio, do cheiro a mofo. Ora, do mesmo modo, também na nossa vida é necessário abrir janelas, pois, tal como uma casa, precisamos encontrar um espaço e um tempo que nos permite comunicar com o exterior, que nos permite sair de nós ao encontro dos outros e que deixe entrar o feixe de luz da alegria que chega de fora!
ADVENTO O Advento, tempo de preparação para o Natal, revela-se para nós, cristãos, como uma oportunidade e um desafio para abrirmos as janelas, do nosso coração e da nossa vida, à Alegria sem igual que é Jesus Cristo, Deus feito Homem, o Emanuel (Deus Connosco), a plenitude da Revela…

O que fazer e não fazer quando a criança está de luto

Para nós, adultos, pode ser um grande desafio lidar com a morte e, claro, para as crianças também. Normalmente, uma criança que perdeu alguém próximo só quer continuar com a sua vida normal. Não quer mais mudanças. Quer manter as suas atividades “como se nada fosse”. Ao mesmo tempo, quer que os adultos entendam a dor que sente e saibam o momento exato em que necessita de um abraço. O processo de luto passa, normalmente, por três fases. Numa primeira fase, pode haver negação, choque e apatia. Na segunda fase, a do luto mais agudo, pode ter sentimentos como a tristeza, depressão, raiva, culpa, ansiedade, medo e dor física. Na última fase, dá-se início o processo de adaptação e aceitação da nova realidade.

Abusos sexuais a crianças

Aqui vos deixamos um vídeo sobre "Abusos sexuais: Ensinar as crianças a proteger-se" [vídeo do site da PSP]. Fala com alguém que confiasUma em cada cinco crianças com menos de 18 anos é vítima de abuso sexual. Ensine-a a falar com alguém que confie. Para ti que nos segues, "Fala com alguém que confias" e se necessitares de ajuda, envia-nos uma mensagem privada. #dontbeafraidtotellus #falaconnosco #policiasegurancapublicaPublicado por Polícia Segurança Pública em Quinta-feira, 19 de Novembro de 2015

Retiro de Advento para casais


O Departamento Arquidiocesano da Pastoral Familiar de Braga promove, para toda a Arquidiocese um Retiro de Advento para casais.

Data: 28 de Novembro de 2015 Horário: 10,00h - 17,00h
LocalCasa da Torre (Jesuítas) Centro de Espiritualidade e Cultura 4730-570 SOUTELO Vila Verde http:// www.casadatorre.org
Preço20,00€ (casal - com almoço incluído)
INSCREVA-SE AQUI

Luto na família

Aqui apresentamos a última gravação da rubrica "Pensar a Família", do programa "Luz e Vida" da Rádio Cidade Hoje, apresentada no dia 15 de Novembro do presente ano. Reflexão do P.e Jorge Vilaça, coordenador Arquidiocesanod da Pastoral da Saúde, ajudando-nos a ver com os olhos da razão e da esperança o Luto na Família.

"A verdade sobre o homem começa na família"

Nova carta semanal do arcebispo de Madri, dom Carlos Osoro Sierra. Publicamos a seguir o texto na íntegra.
Neste mês de novembro, quando recordamos tantas pessoas que tiveram protagonismo especial em nossa vida, e depois de vivermos o Sínodo da Família, é imperativo, no mais profundo do meu coração, falar da família, da família em que eu, pessoalmente, experimentei e aprendi o melhor da minha vida. Não posso esquecer a família, que é a estrutura fundamental de todas as culturas e em todos os tempos. Na história da minha vida, foi crucial contemplar a Família de Nazaré, em que Deus mesmo viveu e através da qual se fez presente neste mundo, revelando-nos o rosto humano que, se quisermos viver e construir a cultura do encontro, todos temos de ter. Dou graças a Deus por ter-se aproximado da nossa vida dessa maneira. Deus se fez homem: “O Verbo se fez homem e habitou entre nós” (Jo 1, 14). Em Jesus Cristo vemos o homem: como ele pode ser e como Deus quer que ele seja. É na família que começ…

Família e misericórdia

As obras de misericórdia como atos criadores da família O que permite a Sua Santidade o Papa Francisco dizer algo de tão liminar e diamantinamente importante como «A arquitrave que suporta a vida da Igreja é a misericórdia» (Misericordiae vultus (MV), 10) é saber-se que este ato – divino por excelência – é isso «que revela o mistério da Santíssima Trindade» (MV, 2). Mudemos um pouco a ordem dos termos da citação para podermos entender melhor o que aqui está em causa: é a misericórdia – qualquer seja, pois toda ela é Deus em ato – que nos permite penetrar o que é penetrável no Mistério da Santíssima Trindade, único mistério que existe verdadeiramente.

A difícil realidade da morte na família

O cristão não vive para morrer, mas para viver mais...
Meu pai, em seu leito, ouviu o médico dizer-lhe que a grave, penosa e incurável doença de que padecia acabaria com sua vida terrena em pouco tempo – uma vida que ele amava intensamente. Depois de se despedir amavelmente do médico, ele se virou para a luz da janela, profundamente pensativo; passados alguns minutos, seu rosto ficou sereno e seu semblante transmitia paz. – Sabe o que o médico me disse? Ele afirmou que eu vou para casa. Isso não é lindo? – Para você, sim, pai, mas não para nós – respondi. – Sabe… a luz da janela me fez sentir nostalgia, uma espécie de saudade. Vou para a casa do Pai. Sim, sou como uma criança que volta para casa, e que está esperando que venham buscá-la.

Não se pode viver em família sem se perdoar, diz papa Francisco

Nesta quarta-feira, 4 de novembro, Francisco destacou que a família é um grande ginásio de treinamento ao dom e ao perdão recíproco sem o qual nenhum amor pode durar muito Apresentamos o texto completo da catequese do Papa na Audiência Geral desta quarta-feira, 4 de novembro:
Queridos irmãos e irmãs, bom dia! A Assembleia do Sínodo dos Bispos, que se concluiu há pouco, refletiu a fundo a vocação e a missão da família na vida da Igreja e da sociedade contemporânea. Foi um evento de graça. Ao término, os padres sinodais me entregaram o texto de suas conclusões. Quis que esse texto fosse publicado para que todos participassem do trabalho em que nos viram empenhados juntos por dois anos. Esse não é o momento de examinar tais conclusões, sobre as quais devo eu mesmo meditar. Nesse meio de tempo, porém, a vida não para, em particular a vida das famílias não para! Vocês, queridas famílias, estão sempre em caminho. E continuamente escrevem já nas páginas da vida concreta a beleza do Evangelho da …

Família, caminho de Santidade (clique para ouvir)

As bem-aventuranças do papa Francisco

No Evangelho [de 1 de novembro, solenidade de Todos os Santos] escutámos Jesus que ensina os seus discípulos e a multidão reunida na colina junto ao lago da Galileia (cf. Mateus 5, 1-12). A palavra do Senhor ressuscitado e vivo indica-nos também, hoje, o caminho para alcançar a verdadeira bem-aventurança, o caminho que conduz ao Céu. É um caminho difícil de compreender porque vai contracorrente, mas o Senhor diz-nos que quem vai por este caminho é feliz, antes ou depois torna-se feliz. «Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.» Podemos perguntar-nos como pode ser feliz uma pessoa pobre de coração, cujo único tesouro é o Reino dos Céus. O motivo é precisamente este: tendo o coração despojado e livre de tantas coisas mundanas, essa pessoa está à espera do Reino dos Céus. «Felizes aqueles que choram, porque serão consolados.» Como podem ser felizes aqueles que choram? Todavia, quem na vida nunca experimentou a tristeza, a angústia, a dor, nunca conhecerá a força da co…