Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2015

Triângulo de Mãe

Mãe, tu derramas as alegrias
E as tristezas do mundo.
Tu carregas nos ombros a felicidade do ser humano. 
Tu amas sem fronteiras.
Tu vibras de ansiedades no teu mundo.
Tu tens o coração cheio de amor e bondade,
Cheio de paz e ternura.

Mãe, doce nome.
Quando andas triste
Rogo a Deus para que não desanimes,
Pois encontrarás sempre Nele o seu amor, o seu ser.

Mãe, tu amas sem condição.
Tu dás o teu ser e a tua vida.
Tu partilhas as dores do mundo.
Tu trabalhas para o supremo bem. 
Tu és peregrina do amor.

Tu que irradias amor, ternura e doçura.
Ensina-me a tolerar, 
a compreender, 
 a acreditar
e a amar.

Mãe, doce criatura 
que Deus criou e abençoou
E que a Virgem Mãe te abraçou
Ampara-me no teu regaço 
 E sê sempre o nosso norte

MÃE.
Marta Guimarães Equipa Arciprestal de Pastoral Familiar

Por que muitos jovens não querem casar-se?

Na catequese desta quarta-feira, Francisco refletiu sobre o sacramento do matrimônio e recordou que é uma união protegida por Deus O Santo Padre Francisco estava acompanhado por dois convidados de honra no papamóvel hoje pela manhã. Um jovem com síndrome de Down e um acólito percorreram a praça com o Papa saudando os fiéis e peregrinos de todo o mundo reunidos para participar da Audiência Geral. A chuva que tem caído estes dias em Roma deu uma trégua hoje, permitindo que os peregrinos desfrutassem mais a companhia do Papa. Como de costume, antes da catequese, Francisco abençoou e beijou as crianças que lhe foram trazidas, e trocou algumas palavras com os fiéis que estavam nas filas da frente.

Recuperar o valor do matrimónio e da família

Na audiência, o Pontífice explicou a reciprocidade e a complementaridade entre homem e mulher. Mais uma vez, o Papa passou a manhã de quarta-feira na Praça de São Pedro com os fiéis e peregrinos de todo o mundo reunidos para ouvir sua catequese, no dia em que celebra-se o Dia da Terra. O Santo Padre exortou a "verem o mundo com os olhos de Deus Criador: a terra é o ambiente a guardar e o jardim para cultivar. A relação dos homens com a natureza – explicou – não seja guiada pela avidez, de manipular e de explorar, mas conserve a harmonia divina entre as criaturas e a criação, na lógica do respeito e do cuidado, para coloca-la ao serviço dos irmãos, mesmo das gerações futuras”.

Mãe, sempre Mãe!

A figura da mãe continua a ser o fermento da família e da sociedade. Por vezes, esta tenta muitas vezes descaraterizá-la com o novo e moderno conceito de família. Porém, para os que acreditam numa família coesa, coerente e responsável, a figura da mãe tem como principal projeto de vida a família, como elo de suporte entre os seus membros, a presença e o acompanhamento do percurso desde o nascimento e crescimento dos seus filhos bem como a adaptação às diferentes etapas da vida.

Mãe! Hoje quero dizer-te algo especial e belo - Dia da Mãe

Mãe! Hoje quero dizer-te algo especial e belo. Mas, sabes mãe, não sei por onde começar! Não sei o que dizer! Como posso falar de ti? Jamais encontrarei as palavras certas para dizer o que significas para mim; não existem expressões capazes de descrever fielmente o ser maravilhoso que tu és! Por isso, resolvi revelar-te um segredo! Quando olho para ti, mãe, sabes quem me fazes lembrar? Nunca te tinha dito, pois não? Fazes-me lembrar Jesus! Sim, Jesus! E sabes porquê? É simples!

“A família num mundo diferente”

Conferência pelo padre José Ramon Flecha, especialista em Teologia Moral, no Seminário de Leiria, no dia 23 de janeiro de 2015.

In http://www.leiria-fatima.pt

Semana de Oração Pelas Vocações

Misericordiae Vultus - BULA DE PROCLAMAÇÃO DO JUBILEU EXTRAORDINÁRIO DA MISERICÓRDIA

FRANCISCO, BISPO DE ROMA
SERVO DOS SERVOS DE DEUS A QUANTOS LEREM ESTA CARTA GRAÇA, MISERICÓRDIA E PAZ

1. Jesus Cristo é o rosto da misericórdia do Pai. O mistério da fé cristã parece encontrar nestas palavras a sua síntese. Tal misericórdia tornou-se viva, visível e atingiu o seu clímax em Jesus de Nazaré. O Pai, « rico em misericórdia » (Ef 2, 4), depois de ter revelado o seu nome a Moisés como « Deus misericordioso e clemente, vagaroso na ira, cheio de bondade e fidelidade » (Ex 34, 6), não cessou de dar a conhecer, de vários modos e em muitos momentos da história, a sua natureza divina. Na « plenitude do tempo » (Gl 4, 4), quando tudo estava pronto segundo o seu plano de salvação, mandou o seu Filho, nascido da Virgem Maria, para nos revelar, de modo definitivo, o seu amor. Quem O vê, vê o Pai (cf. Jo 14, 9). Com a sua palavra, os seus gestos e toda a sua pessoa,[1]Jesus de Nazaré revela a misericórdia de Deus.

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA O 52º DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

«O êxodo, experiência fundamental da vocação  (26 de Abril de 2015 - IV Domingo de Páscoa)
Amados irmãos e irmãs!  O IV Domingo de Páscoa apresenta-nos o ícone do Bom Pastor, que conhece as suas ovelhas, chama-as, alimenta-as e condu-las. Há mais de 50 anos que, neste domingo, vivemos o Dia Mundial de Oração pelas Vocações. Este dia sempre nos lembra a importância de rezar para que o «dono da messe – como disse Jesus aos seus discípulos – mande trabalhadores para a sua messe» (Lc 10, 2). Jesus dá esta ordem no contexto dum envio missionário: além dos doze apóstolos, Ele chamou mais setenta e dois discípulos, enviando-os em missão dois a dois (cf. Lc 10,1-16). Com efeito, se a Igreja «é, por sua natureza, missionária» (Conc. Ecum. Vat. II., Decr. Ad gentes, 2), a vocação cristã só pode nascer dentro duma experiência de missão. Assim, ouvir e seguir a voz de Cristo Bom Pastor, deixando-se atrair e conduzir por Ele e consagrando-Lhe a própria vida, significa permitir que o Espírito Santo no…

Tríduo Pascal em Família - Papa Francisco

PAPA FRANCISCO AUDIÊNCIA GERAL