Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2012

Sobre o amor e o casamento

Oração de ação de graças a Deus pelo dom da Família -

Concilio Vaticano II - O Discurso da Lua, improvisado pelo Papa bom

“O discurso da lua” é uma das mais famosas intervenções do chamado “papa bom”. Na noite de 11 de Outubro de 1962, após a sessão de abertura do concílio Vaticano II, uma multidão de fiéis acorreu espontaneamente à Praça de São Pedro com velas e em oração. Informado pelo seu secretário, Mons. Capovilla, João XXIII aproximou-se à janela, e, emocionado, falou de improviso. O carácter coloquial e absolutamente inesperado da sua saudação, granjeou-lhe o título de “discurso da lua”, devido à referência que o mesmo fez no início do diálogo.

"Caros filhinhos, oiço as vossas vozes. A minha é apenas uma, mas condensa a voz do mundo inteiro. Todo o mundo está aqui representado. Parece que até a lua antecipou-se esta noite – observai-a no alto – para contemplar este espectáculo. É que encerramos uma grande jornada de paz. Sim, de paz: Glória a Deus e paz aos homens de boa vontade. A minha pessoa não conta para nada, quem vos fala é um irmão, que se tornou pai por vontade de Nosso Senh…

FESTA DA Sagrada Família DE JESUS, MARIA E JOSÉ

30 DE dezembro DE 2012 – ANO C
DA CONFIANÇA  BROTA A FÉ FESTA DAS FAMÍLIAS  FESTA DA COMUNIDADE (FAMÍLIA DE FAMÍLIAS)


 Ideias chave - A família em estado de peregrina da confiança. - A família que educa para a confiança faz germinar a fé autêntica - No entanto, sem perder a consciência de que a peregrinação da fé é um caminho inacabado - É dever de todos e de todas as famílias cuidar do dom da confiança que gera a fé. A confiança e a fé ainda que sejam muito intensas, estão marcadas pela fragilidade humana, à semelhança da família de Nazaré que, "perdendo Jesus", encontra-o no Templo (Lc). - Convite a “ampararmos a velhice do pai e a não o desgostar durante toda a sua vida” (Sir) - Ser família é fazer um compromisso de confiança n'AQUELE que veio e que vem.
SUGESTÕES LITÚRGICAS 1.Introduzir a celebração lembrando as famílias de hoje, as suas fragilidades e dificuldades, os seus limites e as suas potencialidades, as alegrias e as esperanças… 2.No rito penitencial ter em conta os pe…

Proibido desistir!

Dom Jorge Ortiga, Mensagem para o novo ano de 2013
Cremos que por Ele todas as coisas foram feitas
Apesar das inúmeras previsões apocalípticas para este ano, o nosso Deus preferiu continuar a dar-nos a oportunidade de desfrutar deste belo mundo, que Ele próprio preparou outrora para nós, pois, continuando a caminhar nos conteúdos do Credo, acreditamos que “por Ele todas as coisas foram feitas”. Neste sentido, considero que qualquer mensagem de ano novo deve despertar uma razão válida para continuarmos a viver com alegria neste status social tão sombrio. A propósito, a prestigiada revista norte-americana Time elegeu como figura do ano o Presidente Barack Obama. Contudo, eu preferia eleger como figura do ano um conjunto de pessoas que, no meio de adversidades físicas e económicas, mesmo assim conseguiram ser um factor de enorme orgulho para o país: os atletas portugueses dos Jogos Paralímpicos de Londres, alguns deles da nossa Arquidiocese, e a quem saúdo pessoalmente! Na mensag…

DESALOJARAM JESUS

Aproxima-se o Natal
e as ruas da cidade cobrem-se de luzes.
Uma fila interminável de lojas,
uma riqueza fina, masexorbitante.
À esquerda do nosso carro
eis uma série de montras que chamam a atenção.
Do outro lado do vidro neva graciosamente: 
ilusão de óptica. 
Depois, meninos e meninas em trenós puxados por renas e miniaturas de animais  de Walt Disney.
E ainda trenós e o Pai Natal,  e veados, porquinhos, lebres,
rãs, marionetas e anões vermelhos.
Tudo se mexe com elegância.
Ah! Ali estão os anjinhos...
Não! São fadazinhas, inventadas há pouco,
que adornam a paisagem branca.
Uma criança com os pais
eleva-se nas pontas dos pés e observa, fascinada.
Mas, no meu coração, a incredulidade e depois quase a rebelião:
este mundo rico “apoderou-se” do Natal
e de tudo o que o rodeia, e “desalojou” JESUS!
Aprecia, do Natal, a poesia, o ambiente, a amizade que suscita,
os presentes que sugere, as luzes, as estrelas, os cânticos.
Aposta no Natal tendo em mira o lucro melhor do ano...
Mas não pensa em JESUS.
«Veio ao que e…